A população castilhense tem sofrido com a invasão de pernilongos desde que as temperaturas começaram a subir. Denúncias chegaram ao gabinete da Prefeita Fátima Nascimento dando conta de que as Lagoas de tratamento da cidade estavam sem as devidas limpezas. Diante dos fatos, Fátima visitou as duas lagoas de Castilho na tarde de terça-feira,16, acompanhada por seu diretor de Vias e Logradouros, Joaquim Nunes, o Joaquinzão.

Até mesmo a secretaria municipal de Saúde acionou a Sucém/Andradina para reclamar da infestação dos insetos. Órgãos competentes alegam que o aumento dos “invasores” se dá devido ao calor excessivo e as chuvas dos últimos dias, que formam uma combinação ideal para a proliferação de pernilongos e mosquitos. No entanto, após visitar os locais e constatar grande quantidade de larvas aos redores das lagoas, a Prefeita cobra uma ação rápida e eficaz da empresa Águas de Castilho. Fátima quer a limpeza das lagoas de decantação no bairro Laranjeiras e também no Canil.

“Todos os dias estou ouvindo relatos dos nossos moradores que está impossível dormir com esse constante incômodo dos pernilongos. Então precisamos que o mal seja cortado pela raiz”, disse a Prefeita referindo que os ninhos dos pernilongos estejam nas margens das lagoas.

De acordo com a Secretária de Saúde, Janini Nascimento, após reunião com representantes da Águas de Castilho, a empresa se comprometeu em colaborar. Nesta quarta-feira deve começar a retirada da vegetação que se encontra numa das lagoas.

“A população cobra para passarmos veneno. Mas não temos essa autorização. O veneno só é permitido quando há casos de dengue no município e graças a Deus em Castilho não estamos com nenhum caso de dengue. Mas acredito que após essas ações de limpeza a tendência é que o pernilongo diminua”, explicou Janini.