Evo Morales convidou neste sábado (16/10/2019), os ministros das Relações Exteriores da Argentina, Brasil, Colômbia e Estados Unidos para auditarem os votos nas eleições da Bolívia.

O convite se deu ante as denúncias de fraude eleitoral feitas no país e pela Organização dos Estados Americanos (OEA), que atuou como observadora na eleição, que afirmou ter “sérias dúvidas” sobre o pleito e recomendou que o país faça um segundo turno.

Evo Morales disse que, se a fraude for verificada, ele convocará nova eleição.

Na sexta-feira (25/10/2019), Ernesto Araújo Ministério das Relações Exteriores do Brasil, afirmou que o país não reconhece, pelo menos por enquanto, a reeleição de Morales na Bolívia.

Uriel Charrua